23/10/2019 às 11:55

Por

 

Mostrando que chegou para ficar de vez na cena mineira, o Rust Music Bar (Av. Professor Mário Werneck, 50 – Estoril, Belo Horizonte – MG) trará essa semana para o público, uma programação imperdível de quinta a domingo (24 a 27 de outubro), com artistas de destaque do cenário mineiro. Mas além dos shows com artistas locais, a casa também será palco para grandes eventos nacionais, como, exemplo, o lançamento do O Último Samba do Ano, que chega em sua 2ª edição com grandes nomes do samba e pagode.

No dia 24 de outubro, quinta-feira, o grupo Inimigos da HP fará uma apresentação estonteante para o público no LANÇAMENTO O ÚLTIMO SAMBA DO ANO. Além deles, o grupo Sunga de Pano fará um show empolgante para os fãs e o DJ da casa fechará a noite com muita alegria. Já no dia 25 de outubro, sexta-feira, o cantor Thiago Carvalho e a dupla Maria Gabriela & Leonardo animarão o público no CLUBE SERTANEJO, com o melhor da música. Logo em seguida o DJ Fernando Ivens também anima a festa. No dia 26 de outubro, sábado, o grupo Samba Brother e o cantor Anderson Alemão também vão animar os presentes com muita música juntamente com o DJ da casa. Para fechar a semana com gostinho de quero mais, no dia 27 de outubro, domingo, será a vez do DOMINGANDO, que chega com o cantor Hott, Rick & Ricardo e DJ Siman.

Com ótima localização, a Rust Music Bar está totalmente preparada para receber o público. Com capacidade para 1200 pessoas, o local oferece muito entretenimento com as melhores bandas da cidade e grandes artistas nacionais em um palco de 60m². Tudo isso em meio a seis camarotes com sofás e claro, total conforto. Para trazer ainda mais comodidade ao público, o local, que é um bar até certo horário, e depois, à noite, uma animada balada, oferece também, estacionamento terceirizado coberto ao lado do estabelecimento, para 150 carros.

Além da diversão e da descontração, a Rust Music Bar oferece um cardápio especial e bem ‘antenado’ com o que o público geralmente gosta de consumir nas noitadas. No local é possível pedir, de comida japonesa, passando por porções simples e muito bem feitas, até espetos e os mini-hambúrgueres.

Loteadora aposta em qualidade de vida e segurança longe dos centros urbanos

15/10/2019 às 12:39

Por

O cantor Alexandre Pires retorna com O Baile do Nêgo Véio à região metropolitana de Belo Horizonte. O projeto itinerante, que está rodando o país com sucessos dos anos 90, desembarca no Mix Garden (Rua Projetada, 65 – Jardim Canada, Nova Lima – MG), no dia 27 de outubro, domingo, às 16h. O grupo Samba de Classe e o cantor Pepê Santos vão apresentar os shows de abertura para esquentar o público.

Com 3 horas de show, o projeto, que está rodando o país, reúne as canções que estouraram nas paradas de sucesso das rádios brasileiras nos anos 90. O repertório garante as mais animadas músicas que, até hoje, fazem o público dançar. São elas, “Liberar geral” da banda Terra Samba, “Cheia de manias” do grupo Raça negra, “O canto da cidade” da cantora baiana Daniela Mercury, e claro, alguns dos sucessos desse artista que virou um ícone musical com seu carisma e sedução, que somados ao talento vocal deu vida à inúmeros hits como “Que Se Chama Amor”, “A Barata”, “Domingo”, “Depois do Prazer” e muitos outros.

Seja em carreira solo ou no grupo de pagode Só Pra Contrariar, o qual participou por mais de 13 anos, Alexandre Pires é um dos artistas mais populares vindos da década de 90. O mineirinho, considerado um verdadeiro showman nos palcos, canta, dança, toca e cativa a plateia.

Os ingressos para O Baile do Nêgo Véio estão à venda pelo site www.centraldoseventos.com.br, além das lojas Central dos Eventos. O público pode escolhe entre os setores Front Stage e Camarote Open Bar, com preços que variam de R$ 80 a R$ 180.

Serviço

O Baile do Nêgo Véio

Data: 27 de outubro de 2019, domingo

Horário: 16h

Atrações: Alexandre Pires e abertura do grupo Samba de Classe e o cantor Pepê Santos

Local: Mix Garden (Rua Projetada, 65 – Jardim Canada, Nova Lima – MG)

Ingressos:

Front Stage: R$ 80,00

Camarote Open Bar: R$ 180,00

Classificação etária:

Front Stage: 16 anos

Camarote Open Bar: 18 anos

Mais informações e vendas: www.centraldoseventos.com.br, além das lojas Central dos Eventos.

Realização: FC Produções

Produção: Boião

23/09/2019 às 13:47 • atualizado em 23/09/2019 às 13:57

Por

Em uma produção original da Turbilhão de Ideias e apresentação do Circuito Cultural Bradesco Seguros, a peça Simples Assim estreia nos dias 5 e 6 de outubro, sábado, às 19h e 21h30 e no domingo, às 19h, no Teatro SESIMINAS (Rua Padre Marinho, 60 – Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG). Baseado na obra da colunista do jornal O Globo e cronista Martha Medeiros, o texto foi adaptado pela própria autora ao lado de Rosane Lima. No elenco da peça estão as atrizes Julia Lemmertz, Georgiana Góes e o ator Pedroca Monteiro, com a direção de Ernesto Piccolo.

Sucesso de público e crítica no Rio de Janeiro, a peça é marcada por histórias entrelaçadas e apresenta figuras simultaneamente distópicas e reais, como um casal que apenas interage pelo celular, uma mulher que contrata uma dublê de si mesma e uma jovem que decide viajar para Marte e abandonar o amante. Em todos os casos, há espaço para uma indagação: para onde foi a simplicidade do afeto tête-à-tête? O enredo traz reflexões sobre a roda da vida e os humanos em meio ao caos moderno, à solidão tecnológica, soterrados por informações e desencontros.

A comédia reflete sobre o cotidiano, com muito humor e afeto, como é usual na obra da escritora, uma das mais celebradas cronistas brasileiras. Os atores se revezam em vários personagens, em dez cenas, numa estrutura inspirada em A Ronda, clássico do austríaco Arthur Schnitzler. De acordo com Martha Medeiros, eles trazem um espírito meio esquizofrênico desta época. “A vida é difícil, mas a simplicidade salva. Corruptos existem, mas eles nada podem contra a morte. A tecnologia nos domina, mas o amor segue imperioso. Tudo se entrelaça. É um texto para rir e pensar sobre essa birutice toda”, comenta.

Segundo a autora, as cenas exploram detalhes dessas relações no cotidiano. “Olhamos o que permanece de humano nos personagens em meio a tantas transformações. Montar a peça hoje é abrir um espaço de pensamento e, ao mesmo tempo, de prazer para os espectadores, desejando que eles possam rir e refletir sobre nossa linda e atribulada humanidade”.

Crônicas

As duas coletâneas em que a peça se baseia reúnem cerca de 200 crônicas. Dessa pesquisa resultaram dez cenas, cada uma delas com duas ou três crônicas entrelaçadas. A livre adaptação do texto apresenta histórias entrecortadas que tratam das relações interpessoais no mundo contemporâneo, de um tempo acelerado e mediado por uma tecnologia invasiva e incontornável. Rosane Lima explica que a estrutura do texto segue um modelo inspirado em A Ronda, clássico do austríaco Arthur Schnitzler, com cenas aparentemente independentes, mas com um personagem sempre se repetindo no quadro seguinte. “A estrutura do texto austríaco sempre me encantou pela simplicidade e eficiência. Eu também sabia que teríamos um elenco pequeno e um número razoável de personagens, situação que esse formato favorece. A Ronda foi escrita na virada do Século XX, um período de grandes transformações sociais, morais etc., possibilitando uma analogia atraente com o momento atual”, diz.

Ela ainda completa. “Na ‘ciranda’ de Simples Assim não surgem apenas casais, como na peça de Schnitzler, mas também relações de irmãs, amigos, empregados, o que, além de ampliar o espectro de visão da peça, contempla a variedade e o alcance das crônicas da Martha”. Já o ator Ernesto Piccolo considera Simples Assim a peça mais atual da escritora. “É a mais antropológica. Ela tem um lado muito humano e também traz lampejos sociais e políticos muito atuais, retrata o nosso desconforto com as coisas que estão acontecendo no mundo”.

Sem rodeios

Para Julia Lemmertz, a autora tem a capacidade de falar sobre coisas profundas de uma forma muito direta, conseguindo radiografar, através de suas crônicas, o caos dos dias atuais. “Está todo mundo muito conectado em redes, links, mas pouco conectado com a pessoa que está do seu lado, com o presencial, o aqui agora. A peça vai colocando situações para que você reflita como é estar nesse mundo com essa quantidade de informação, de solicitações e como você se forma humano nisso. Como você permanece humano dentro de tanta demanda”, aponta. Julia destaca ainda a universalidade e importância dos temas abordados no espetáculo. “É um momento de tantas coisas para se refletir. Ele se passa no Brasil, mas o mundo inteiro está assim. Estamos em uma convulsão geral, as pessoas estão em situação limite”, reflete.

Pedroca Monteiro acrescenta que o espetáculo olha para o agora e aponta que, apesar de tudo, é necessário continuar. “Não adianta ir para Marte, como decide uma das personagens. É preciso estimular as pessoas à mudança. Ao invés de viajar para outro planeta ou mesmo outro país, é fundamental ficar aqui e tentar transformar o nosso lugar”, conclui. “E a Martha consegue traduzir tudo de uma maneira popular, que se comunica com todos”, elogia Georgiana Góes. O espetáculo propõe focar no que realmente importa, tenta alcançar a simplicidade, que é algo tão complexo e difícil. “É preciso buscar gente que converse e se escute, que se aproxime pelo afeto, pelo carinho, pela empatia, pelo interesse pela vida do outro. É trocar, ouvir e ser ouvido.”

A transposição para o palco

Uma das mais importantes escritoras brasileiras da atualidade, Martha Medeiros teve outras obras adaptadas para o teatro como Divã e Doidas e Santas, entre elas. É a primeira vez que ela assina também a versão do texto para o palco. “As peças foram adaptadas com liberdade total, com minha obra servindo como base, mas agora é diferente, não há uma releitura dos meus textos. Em Simples Assim, eles estão mais íntegros. Claro que há também a adaptação da craque Rosane Lima, mas o espírito da peça está mais sintonizado com o que escrevo nos jornais. Há um compromisso real com minhas ideias e meu espírito”, explica.

O projeto nasceu de uma ideia do produtor Gustavo Nunes, em 2016, após um encontro com Martha Medeiros, em Porto Alegre. A parceria entre os dois rendeu também o canal da escritora no YouTube, M de Martha, que estreou no ano passado e prepara uma série de novos episódios ainda este ano. Diretor de Doidas e Santas, Ernesto Piccolo já é familiarizado com o universo da escritora e foi uma escolha natural. Amigo de longa data de Julia Lemmertz, é a primeira vez que a dirige. “Sempre sonhei trabalhar com ela”, celebra.

Serviço

Simples Assim no Teatro SESIMINAS

Temporada: 5 e 6 de outubro

Sábado: 19h e 21h30

Domingo: 19h.

Local: Teatro SESIMINAS – Rua Padre Marinho, 60 – Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG.

Ingressos:

Sábado 19h R$ 100,00 e R$ 50,00 (meia)

Sábado 21h30 R$ 120,00 e R$ 60,00 (meia)

Ingresso Popular: 50,00 Inteira 25,00 (meia)

Vendas online: https://checkout.tudus.com.br/centro-cultural-sesiminas–simples-assim–/selecione-seus-ingressos

Classificação etária: 12 anos

Duração: 80 minutos

Gênero: Comédia.

Lotação: 660 Lugares

05/09/2019 às 15:17

Por

O último sábado (31) foi marcado por uma grande celebração. Na data, o CENSA Betim, referência nacional no atendimento às pessoas com deficiência intelectual, celebrou 55 anos de atuação, primando pela solidariedade e acima de tudo pelo apoio as famílias que precisam de ajuda para cuidar de seus filhos. Na mesma ocasião, a instituição lançou em parceria com os Correios o Selo Comemorativo que marca as cinco décadas e meia de trabalhos da instituição. Vittorio Medioli, respeitado empresário e prefeito de Betim, esteve presente com sua esposa Laura Medioli, além de Vera Lúcia Assumpção Teixeira Dias (afilhada de Ester Assumpção), e a anfitrião, Natália Costa, diretora presidente do CENSA Betim.

Para dar um toque especial a data, a Banda de Música da 4° RM da PMMG fez uma linda apresentação abrindo a solenidade com a o hino nacional e em seguida tocando sucessos da música brasileira e internacionais.

No ato da obliteração do selo e lançamento do carimbo comemorativos dos 55 anos do CENSA Betim, Alexandre Magno, superintendente dos Correios, disse que poder condecorar o CENSA Betim com o Selo é de suma importância, já que o local tem muita relevância para a sociedade. “É uma alegria estar aqui para comemorar os 55 anos do CENSA Betim que possui um ambiente tão agradável e acima de tudo, coberto por carinho e muito amor. Os profissionais do CENSA têm o objetivo de adotar estratégias para o desenvolvimento das pessoas, por isso, fazem toda a diferença na vida delas. Minha irmã passou por aqui, recebeu os cuidados do CENSA e teve assim, uma melhora no desenvolvimento cognitivo, social e motor incrementados pela ação dessa equipe. Agradeço ao CENSA pelo trabalho desenvolvido com ela e com minha família, com tanto zelo e carinho. Por isso, sou um conhecedor profundo do trabalho de vocês. Os Correios têm a preocupação em atingir sempre a excelência em seu atendimento e reconhecer trabalhos que fazem a diferença, como é o caso do CENSA Betim”, parabeniza.

Natália Costa, diretora presidente do CENSA Betim, explica que é uma imensa alegria ver o trabalho da instituição ser reconhecido pelos Correios. “Nós do CENSA Betim somos gratos e privilegiados por estarem conosco nessa caminhada. O potencial da pessoa com deficiência ainda é desconhecido por vários setores da sociedade, e utilizar a capilaridade dos Correios para levar nossa missão e nosso trabalho é uma honra para a instituição, seus educandos e familiares. Obrigada pelo carinho e por essa parceria tão importante dos Correios com o CENSA Betim. Tem significado especial para todos nós”, disse.

Em seu discurso, o prefeito de Betim, Vittorio Medioli, destacou que estar no local foi uma honra, pela oportunidade de parabenizar e zelar por uma instituição que é reconhecida nacionalmente e eleva o nome do município pela excelência dos serviços prestados. Para ele a data é muito importante e simbólica para Betim e para todo o Brasil: “Quero aqui agradecer a oportunidade de estar aqui no CENSA. Quando cheguei na região no ano de 1976 já tinha 12 anos que o CENSA existia, mas, poucas pessoas sabiam da relevância do trabalho aqui realizado. Fiquei muito alegre em poder estar aqui vendo esse trabalho social, com pessoas especiais que são tão bem atendidas. Betim é uma cidade que tem uma relevância econômica e política substancial para a nação, e não poderia deixar de dizer, que essa homenagem dos Correios com o selo, vai marcar os 55 anos do CENSA Betim para sempre! Parabéns para todos que trabalham aqui, pois esse trabalho é um orgulho para o nosso país”.

Para Ana Lúcia Caetano, do Projeto Cadernos Fraternos, estar junto ao CENSA Betim é uma novidade que traz alegria para todos os envolvidos no projeto. “Sou de Santos/SP, mas foi com enorme alegria que recebi o convite para estar aqui, recebendo as capas confeccionadas com tanto carinho pelos educandos. Nosso projeto faz parte da Fraternidade sem Fronteiras e leva cadernos para várias regiões necessitadas do Brasil e da África. Esse projeto foi desenhado com o objetivo de ajudar crianças que não tinham cadernos para estudar”.

Com o projeto, Ana Lúcia Caetano conta que a África foi o primeiro local a ser atendido. “Descobrimos que na África existia uma situação muito triste, já que várias crianças não tinham cadernos para escrever, elas escreviam no chão, na terra! Assim, com esse trabalho em conjunto com o CENSA Betim, vamos enviar mais de cinco mil cadernos para a África e atender outras regiões que precisam. Com o CENSA Betim estamos aprendendo que a inclusão também não tem fronteiras, é a inclusão do mundo! Muito obrigada pela parceria. Agradeço também em nome da Fraternidade sem Fraternidade”, disse.

Musicoterapia

A musicoterapeuta Bárbara Carvalho, junto com os educandos, realizou uma apresentação emocionante para os presentes. “É com alegria que hoje comemoramos os 55 anos de vida do CENSA Betim. Aqui temos os nossos anjinhos que fazem um trabalho lindo também”. Na ocasião os educandos fizeram uma linda apresentação musical vestidos de anjos. Além disso, com palavras de alegria, os educandos pronunciaram palavras de amor, ânimo e de felicidades para o CENSA Betim.

Após todas as menções feitas, Natália Costa e o diretor Marcelo Simão Lima, fizeram uma linda homenagem aos funcionários da instituição que completavam 5, 10, 15, 10, 25, 30 e 40 anos de dedicação à instituição. “Nossos homenageados fazem um trabalho com amor e profissionalismo. Só temos que agradecer a todos que estão com a gente nessa caminhada”, disseram. Para fechar a solenidade, Natália Costa ainda falou sobre o trabalho de Ester Assumpção, fundadora do CENSA Betim. “Honrar o nome dela e do legado que ela deixou é nossa missão! Ela que idealizou tudo isso, e nos deu a oportunidade de servir e dar continuidade a esse projeto tão importante. É um privilégio poder comemorar os 55 anos do CENSA Betim. Uma festa para todos nós!”.

CENSA

O CENSA foi fundado em 1964 pela educadora Ester Assumpção, mulher à frente de seu tempo, que trabalhou com Helena Antipoff no Instituto Pestalozzi. Dona Ester, como era carinhosamente chamada, acolhia em seu próprio lar crianças com deficiência cujas famílias não podiam fixar residência em Belo Horizonte. Assim nasceu o CENSA, de um sonho, um ideal de uma educadora, cujo desejo de cuidar e amparar crianças com deficiência e suas famílias era genuíno e se materializou em quatro instituições por ela fundadas: CENSA, APEX, Instituto Ester Assumpção e Clínica São José.

Com cerca de 100 educandos atualmente, a instituição possui uma equipe de profissionais da área da saúde e educação que somam esforços para criar condições favoráveis para o desenvolvimento e a inclusão desses indivíduos. Além disso, o CENSA é um espaço de formação e parceria com escolas públicas e privadas, além de faculdades e universidades. Seus profissionais estão sempre engajados na produção científica de artigos, livros e teses e, com isso, se mantêm atualizados na busca de soluções estruturadas para pessoas com deficiência intelectual e seus familiares.

Serviço

Na quinta-feira, dia 24 de outubro, o grupo Inimigos da HP e o Sunga de Pano tocam na casa; Thiago…

Na quinta-feira, dia 24 de outubro, o grupo Inimigos da HP e o Sunga de Pano tocam na casa; Thiago…

Na quinta-feira, dia 24 de outubro, o grupo Inimigos da HP e o Sunga de Pano tocam na casa; Thiago…

Na quinta-feira, dia 24 de outubro, o grupo Inimigos da HP e o Sunga de Pano tocam na casa; Thiago…

Condições meteorológicas ainda são favoráveis pancadas isoladas de chuva em boa parte do estado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui