Os estúdios WarnerBros. podem manter dois universos cinematográficos daDC ao mesmo tempo. Um deles já existente, com filmes como Liga da Justiça(2017) e Esquadrão Suicida (2016), e outro com filmes que ainda virão, como The Batman (estreia em 2021), com Robert Pattinson. As informações vêm do portal We Got This Covered.

O motivo para manter duas continuidades diferentes seriam os vários fracassos que as produções da DC tiveram ao longo dos anos, e a percepção de que criar novos filmes com menor conexão com uma história maior, ao contrário do que a Marvel faz religiosamente, poderia ser melhor para o DCEU (sigla em inglês para Universo Estendido da DC).

+++Leia mais: Bradley Cooper pode ser o Lanterna Verde em novo filme do herói da DC

Mesmo com um início bem-sucedido e mantendo um tom sombrio em Homem de Aço (2013) e Batman vs Superman: A Origem da Justiça (2016), as coisas começaram a desandar com o fracasso de crítica de Esquadrão Suicida e o fracasso de bilheteria de Liga da Justiça, que aumentou consideravelmente o descontentamento dos fãs.

Porém, após esses fracassos, a DC voltou a prosperar com filmes solo como Mulher Maravilha (2017) e Aquaman (2018), que apenas vagamente existem no mesmo universo, e, é claro, Coringa, que não tem conexão nenhuma com qualquer outra obra do universo atual.

+++Leia mais: Marvel vs DC: 7 heróis com os mesmos poderes dos da editora rival [LISTA]

Logo, a ideia de estabelecer dois universos separados seria uma alternativa possível para manter personagens como a PrincesaDiana de Gal Gadot e a Harley Quinn de MargotRobbie, enquanto outro manteria talvez personagens reformulados, como o Batman de Robert Pattinson.

O rumor ganha força se conectado com notícias já divulgadas. Em junho foi reportado pela FandomWire que um novo Superman seria contratado para substituir Henry Cavill, e que este novo herói existiria no mesmo mundo que oHomem-Morcego de Pattinson.

+++Leia mais: James Gunn diz que Warner Bros deixou ele ‘dirigir o que quisesse’ na DC

Até o próprio The Batman, que inicialmente seria um prequel da história do Bruce Waynede Ben Affleck confirmou que, após a saída do ator do projeto, não terá mais o compromisso de se encaixar na continuidade do DCEU.

Porém, ainda é complicado imaginar como seriam esses dois universos. Afinal a Gotham City de Aves de Rapina, que estreia em 2020, será ausente de um Batman, e se a Liga da Justiça se juntasse novamente, faltariam tanto o Morcego quanto o Superman, os dois líderes do time.

+++Leia mais: Coringa já é a maior bilheteria da Warner em 2019

Mais bizarro ainda é pensar que, caso o Coringa de Joaquin Phoenix ganhe uma sequência, isso causaria um terceiro universo DC, já que a história dele não tem conexão alguma com os filmes já lançados e os que ainda virão, como o filme da Tropa dos Lanternas Verdes.

Escadaria de Coringa no Bronx já está lotada de fãs e turistas; veja

Bradley Cooper pode ser o Lanterna Verde em novo filme do herói da DC

Marvel vs DC: 7 heróis com os mesmos poderes dos da editora rival [LISTA]

Abuso, maus-tratos e acidente: as 8 origens mais polêmicas do Coringa

Jonah Hill recusa papel de vilão em The Batman

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui