Agenda Cultural Fortaleza: Shows de Pabllo Vittar, Luísa Sonza, Bixiga 70 estão entre os destaques

(C) 2019 SISTEMA VERDES MARES

Mais uma vez, a agenda do Verso traz uma programação recheada, principalmente para o fim de semana. Espetáculos como “Que horas passa o trem da volta?” e “Helena Blavatsky, a voz do silêncio” refletem sobre temas relevantes para a sociedade atual. O cantor Mumuzinho se apresenta com a animada “Resenha do Mumu”, embalada por um repertório de clássicos do samba e do pagode. Atrações do Festival Cores, Pabllo Vittar e Luísa Sonza  comemoram o lançamento da 4ª edição da Revista Com Estilo. Da seleção de palestras, o Museu da Fotografia Fortaleza recebe o fotógrafo Bob Wolfenson, conhecido por grandes registros de celebridades.

SHOW

Resenha do Mumu 

Domingo (1), às 15h, no Colosso Fortaleza (Av. Hermenegildo Sá Cavalcante, s/n, Edson Queiroz). Ingressos: de R$90 a R$340. Vendas no site. (98160.0088) 

Iniciado em 2016, no Rio de Janeiro, a Resenha do Mumu ganhou o título de “roda de samba mais charmosa da cidade”. Dessa vez, a festa acontece em Fortaleza, onde o cantor apresenta os clássicos do samba e pagode no seu repertório diversificado, em um ambiente descontraído, ao ar livre. 

Festival Cores com Pabllo Vittar e Luísa Sonza 

Sábado (30), às 21h, na Praça Verde do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Ingressos: de R$55 a R$250. Vendas no site. (3488.8600) 

O Festival Cores traz a Fortaleza as cantoras Pabllo Vittar e Luisa Sonza, para o lançamento da 4ª edição da Revista Com Estilo. A festa acontece durante 10 horas, com direito a pop, funk e música eletrônica. Além de Sonza e Vittar, atrações como Bianca Della Fancy, Mateus Carrilho e Escarião também estão confirmadas.  

Cidade Negra Show  

Sexta (29), às 22h, no Tempero do Mar (Av. Clóvis Arrais Maia, 2771, Antonio Diogo). Ingressos: de R$50 a R$ 300. (98505.7532) 

O grupo se apresenta nesta sexta-feira na Barraca Tempero do Mar, na Praia do Futuro. O show terá abertura das bandas Singular e Two Folks.

Show Oswaldo Montenegro e Renato Teixeira 

Sábado (30), às 22h, no Ideal Clube (Av. Monsenhor Tabosa, 1381, Meireles). Ingressos: de R$500 a R$720. Vendas no site. (3248.5688)   

Oswaldo Montenegro e Renato Teixeira, dois grandes artistas da música brasileira, se encontram no palco. No espetáculo, as influências do barroco mineiro trazidas por Montenegro se conjugam ao folk de Renato. O público vai poder assistir aos dois poetas cantando versos um do outro, se irmanando em clássicos como “Bandolins”, “Tocando em Frente”, “A Lista”, “Romaria” e tantos outros. 

Tributo a Belchior 

Sábado (30), às 20h, no Espaço Cultural Terraço da Loba (Rua João Gentil, 241, Benfica). Ingressos: de R$20 (individual antecipado) a R$90 (mesa para 4 pessoas).  

O show terá como intérprete o cantor Adriano Rego, acompanhado por músicos da Banda Pegada7. Serão apresentados grandes clássicos do cantor cearense e alguns grandes sucessos de Fagner.

Show com a Orquestra Contemporânea Brasileira  

Domingo (1), às 10h30, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500, Centro). Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Vendas no site. (3252.4138) 

A Orquestra Contemporânea Brasileira realizará seu último concerto da Temporada 2019, no Cineteatro São Luiz. O espetáculo contará com obras de compositores que foram expoentes do período barroco como, J. S. Bach, e do período clássico, como Joseph Haydn e Mozart.  

HUMOR 

“Cassino do Chaguinha” com Aurineide Camurupim 

Sábado (30), às 20h, no Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323, Meireles). Ingressos: de R$60 (inteira) e R$30. Vendas no site. (3254.6705) 

Criado com o intuito de satirizar e homenagear o velho guerreiro, o ator e humorista, Luís Antônio, faz piada com o primeiro programa da volta do apresentador à Rede Globo. Com a intenção de garantir boas gargalhadas, Chaguinha recebe dentre outras beldades a balzaquiana Aurineide Camurupin como chacrete dentre outros humoristas convidados para divertir a plateia. 

ESPECIAL

Esquenta WOW 

Sexta (29), de 9h às 21h, no Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Gratuito. (3488.8600) 

A programação conta com shows das cantoras Luiza Nobel, às 19h, e Larissa Luz, às 20h, com repertório de Elza Soares. Além disso, o evento promove oficinas, a Feira Delas, com a apresença de empreendedoras locais, rodas de conversas e a exibição do filme-reportagem “Fortalezas: Mulheres que Mudam a Cidade”, seguida de bate-papo com os jovens realizadores da Rede Cuca. 

Programa Conexões Museus – Oficina “O Eu Negro” 

Quarta (27), às 15h, no Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Gratuito. Inscrições no site. (3488.8600) 

A pretagogia é um aporte teórico e metodológico com objetivo de educar para relações étnico-raciais positivas. Ampara-se notadamente na cosmovisão africana. A oficina em pretagogia, “O eu negro”, propicia reflexão coletiva acerca de nossa condição de sujeitos diaspóricos sobreviventes das sistemáticas estratégias de branqueamento e de apagamento da própria história. O curso será ministrado por Rebeca de Alcantara e Silva Meijer, pedagoga, doutora e mestre em educação. 

Palestra com Cristóvão Bastos

Quinta (28), às 15h, na Sala de Música do Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema). Gratuito. (3219.5865) 

O compositor e pianista Cristóvão Bastos ministra a aula “As reais semelhanças entre o choro e o jazz, a liberdade no improviso e harmonização”. Serão disponibilizadas 20 vagas, preenchidas por ordem de chegada.  

Palestra com Bob Wolfenson 

Sábado (30), às 14h30, no Museu da Fotografia Fortaleza (Rua Frederico Borges, 545, Varjota). Gratuito. Inscrições no site. (3017.3661) 

O fotógrafo brasileiro Bob Wolfenson chega ao Museu da Fotografia Fortaleza para compartilhar com o público as curiosidades e experiências dos bastidores de fotos tiradas com celebridades, dar dicas e relembrar sua história de quase 50 anos de carreira. 

Festival Choro Jazz

De quinta (28) a sábado (30), a partir de 20h, no Anfiteatro do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Gratuito. (3488.8600)  

A grande festa da música no Festival Choro Jazz começa em Fortaleza e segue em Jericoacoara dos dias 3 a 8 de dezembro. Na capital, no primeiro dia, se apresentam o bandolinista Carlinhos Patriolino, mestre do choro e do jazz no Ceará, ao lado do jovem pianista Thiago Almeida, integrante da Marimbanda e um dos mais criativos nomes da nova cena brasileira. O segundo show da noite reúne outro mestre da música do Ceará, o acordeonista, pianista e compositor Adelson Viana, e o nacionalmente consagrado pianista, arranjador e compositor Cristóvão Bastos.

Na sexta (29), tem o veterano compositor, arranjador e multi-insturmentista cearense Luciano Franco recebendo convidados como Edinho Vilas Boas, Idilva Germano e Adelson Viana, além de um trio de metais, para mostrar as músicas de seu novo disco, “Sonho ou Canção”, com obras em parceria com Dalwton Moura; e o grupo Samba de Fato, referência da cena carioca desde a década de 2000, com participação especialíssima do cantor e compositor mineiro Sérgio Santos.

No último dia em Fortaleza, sábado (30), terá o show de lançamento do disco do acordeonista, compositor e arranjador cearense Nonato Lima, ao lado do Trio Corrente. 

Festival Fortaleza Instrumental

De quinta (28) a sábado (30), a partir de 9h, no Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740, Centro). Gratuito, mediante doação de 1kg de alimento. (3226.1189)

Na parte de ações formativas, o baiano Marco Lobo realiza um workshop sobre a percussão, na quinta (28), às 9h, para 40 participantes. Ele vai abordar a prática e o dia a dia do percussionista. Na sequência, sexta (29), com o mesmo número de vagas e horário, os paulistanos do Bixiga 70 trocarão experiência sobre os ritmos afro-brasileiros que envolvem os arranjos musicais do grupo. Por fim, no sábado (30), também às 9h, o músico, construtor de instrumentos e esculturas sonoras Leandro César vai usar a matéria-prima da Pedra Cariri para construir uma série de instrumentos musicais. Este workshop é limitado a 20 participantes. 

TEATRO 

Que horas passa o trem da volta? 

Quinta-feira (28), às 19h30, no Teatro Universitário Paschoal Carlos Magno (Av. da Universidade, 2210, Benfica). Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia). (3366.7832) 

A peça é um recorte poético, impulsionado pela história do Hospital Psiquiátrico Colônia, da cidade de Barbacena, em Minas Gerais. Um lugar que sobreviveu durante décadas e testemunhou o que ficou conhecido como o holocausto brasileiro. Uma espécie de sucursal do inferno, na qual eram “depositadas” pessoas que eram tidas como inconvenientes para a sociedade. 

Maquinista 

Sexta (29), às 19h, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500, Centro). Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Vendas no site. (3252.4138) 

Baseado em uma história real, “Maquinista” é sobre a incrível faceta de um “ator” que entrou para o bando de Lampião após enganar toda uma cidade. Antônio Maquinista dispõe-se a promover, em meados de 1926, um espetáculo de teatro na cidade de Floresta, Pernambuco. Mas, após recolher o dinheiro dos ingressos, desapareceu na hora da abertura do espetáculo. Foi jurado de morte pelas famílias, e é com pouca surpresa que dias depois estoura a notícia do alistamento do ator velhaco no bando de Lampião, onde aliás não viria a pôr freio ao seu espírito criativo. 

Helena Blavatsky, a voz do silêncio 

Sábado (30), a partir de 17h, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500, Centro). Ingressos: R$80 (inteira), R$40 (meia) e R$40 + 2kg de alimentos não perecíveis entregues no dia do evento (ingresso social). (3252.4138) 

Com início às 20h, o monólogo, interpretado pela atriz Beth Zalcman, explora a vida da filósofa russa Helena Blavastky, uma das figuras mais notáveis do mundo ocidental que desafiou as correntes ortodoxas da Ciência, da Filosofia, da Religião e da Psicologia no século XIX, obstinada a seguir os anseios mais longínquos de sua alma. Mas antes disso, às 17h, será aberta a exposição que retrata desde o ano 1957 aos dias atuais. Às 18h30 acontece a palestra “Helena Blavatsky, vida e obra” com Lucia Helena Galvão, escritora da peça. 

“8 Pontos” e “Fortaleza em Monoblocos” 

Segunda (25) e terça (26), às 19h, no Theatro José de Alencar (Rua Liberato Barroso, 525, Centro). Gratuito, mediante doação de 1kg de alimento. (3101.2583) 

O espetáculo “8 Pontos”, mais do que uma dança formalista, direciona questões para o espaço, corpo e música, em relação a dinâmica do espaço e a geometria espacial. As reflexões labanianas, sua contaminação com o trabalho de Wassily Kandinsky e a relação com a trilha sonora original, serviram de norte para um diálogo com a arte não figurativa do início do século XX. Já “Fortaleza em Monoblocos”, se organiza a partir da lógica dos jogos onde as regras estabelecidas pressionam os corpos a tomarem decisões estratégicas a partir de princípios técnicos como rolamentos, quedas, saltos e suspensões.  

“O Quebra Nozes” e “O lago do Cisne” 

Quarta (27) e quinta (28), às 19h, no Theatro José de Alencar (Rua Liberato Barroso, 525, Centro). Ingressos: R$40 (inteira) e 20 (meia). (3101.2583) 

“O Quebra Nozes” conta a história de Clara, uma jovem esperta e independente, que perde a única chave mágica capaz de abrir um presente de valor incalculável dado por seu padrinho. Ela decide então iniciar uma jornada de resgate que a leva pelo Reino dos Doces, o Reino das Neves, o Reino das Flores e o sinistro Quarto Reino.  

“O lago do Cisne” retrada a vida da princesa Odette, uma jovem aprisionada no corpo de um cisne pelo feiticeiro Von Rothbart. Vivendo no entorno de um lago formado pelas lágrimas de sua mãe, durante o dia, Odette se mantém em condição animal, se revelando humana somente por algumas horas da noite. Para se libertar dessa condição, ela precisa que um jovem admirador virgem lhe declare amor e fidelidade. E, caso seja traída, Odette permanecerá para sempre como cisne. 

EXPOSIÇÃO

Reinvenções 

Segunda (25), às 19h, no Museu de Arte da UFC (Av. da Universidade, 2854, Benfica). Gratuito. (3366.7481) 

A exposição “Reinvenções” reúne obras do artista Silvio Rabelo, desenhista, pintor e escultor reconhecido por seus trabalhos utilizando a técnica da marchetaria, arte que consiste no encaixe de materiais diversos como madeira, metais para ornamentar superfícies planas. Na mostra, a utilização da marchetaria predomina nos tons de madeira, no entanto, desta vez, Rabelo fará uma experimentação expográfica de suas obras nesta técnica com pinturas e esculturas que dialogam em suas temáticas. A exposição segue até o dia 20 de dezembro com visitação gratuita e aberta ao público. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *