A revista Veja publicou, na noite desta segunda-feira (29) que um importante auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou ao veículo que o presidente desistiu de nomear Carlos Alberto Decotelli para comandar o Ministério da Educação. O economista e professor brasileiro, entretanto, falou em entrevista mais cedo que permanece no cargo.

“O presidente já procura um novo nome para o ministério. Infelizmente, a avaliação é de que não há como seguir com Decotelli. Se mente no currículo, pode mentir em tudo. Confiança é algo crucial”, disse o ministro palaciano à coluna Radar, da Veja, sob a condição de anonimato.

De acordo com a revista, o próximo nome deve ser escrutinado com mais cuidado pelo Planalto, que não chegou a fazer as sondagens mais criteriosas sobre o currículo de Decotelli. Segundo o ministro ouvido pelo Radar, Bolsonaro manterá o critério técnico na escolha.

Mais tarde, por volta das 20h30, depois de anunciar aos seus auxiliares mais próximos a decisão de não nomear Decotelli, Bolsonaro usou as redes para postar um desagravo ao ministro, em tom de mistério. No Planalto, porém, diz a Veja, a informação de que ele não será nomeado é mantida pelas fontes próximas do presidente. Bolsonaro segue em silêncio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui