A Argentina conseguiu diminuir a nuvem de gafanhotos que se aproximou do Brasil fazendo uma aplicação de inseticidas por avições. A ação no país vizinho aconteceu na tarde da quinta-feira (2).

De acordo com o último boletim divulgado pelo Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa), a ação “conseguiu reduzir a intensidade da praga”.

A nuvem de gafanhotos agora está estacionada na cidade de Paraje El Descanso, na província de Corrientes. Os técnicos argentinos voltam a campo nesta sexta para estudar novas medidas de controle, após avaliar mais detalhadamente o efeito da aplicação.

Os gafanhotos se afastaram um pouco do Brasil nos últimos dias por conta de dois fenômenos: a chegada do frio ao Sul do país e também o “ciclone bomba” que passou pela região.

“Nós tivemos duas ondas de chuva no Rio Grande do Sul, uma no sábado, que foi pouca e depois tivemos o ciclone, com chuvas severas e a chegada do frio. Hoje, diante das atuais condições climáticas, não acredito que a nuvem chegue ao Brasil”, disse ao G1 o meteorologista Marco Antonio dos Santos.