Uma criança de sete anos natural do Espírito Santo (ES) é a vencedora do concurso de máscaras promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Com uma máscara de gado, Hellen Bonicenha, moradora do interior de Conceição do Castelo, na região Serrana do Estado, levou o primeiro lugar do concurso “Pequenos heróis contra o vilão coronavírus”, lançado em maio pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Como premiação, ela conhecerá o Palácio da Alvorada, em Brasília, no Distrito Federal, logo após o fim da pandemia. Além de Hellen, outras três crianças também vão passar uma tarde no Palácio da Alvorada.

A estudante concorreu na categoria de crianças de 6 a 12 anos no concurso de máscaras “Pequenos heróis contra o vilão coronavírus”. De acordo com o ministério, o propósito da competição é ajudar as famílias no incentivo ao uso da máscara de proteção por crianças como forma de conter a disseminação do novo coronavírus. Um dos requisitos do edital do concurso foi que a atividade fosse feita em conjunto e com o apoio de um responsável legal. Os selecionados confeccionaram máscaras com os temas Dinossauro T-Rex, Princesas, Vaquinhas e Super-heróis.

Ao ver a iniciativa nas redes sociais, a proposta foi feita pela mãe, Letícia Cassaro Bonicenha, e logo aceita pela pequena. Ela produziu, com a ajuda da mãe, uma máscara com garrafa pet e tecido com o tema “vaquinha” e levou o primeiro lugar na competição. Além de Hellen, outras três crianças também vão passar uma tarde no Palácio da Alvorada na companhia da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e da ministra Damares Alves. As crianças irão acompanhadas de um responsável. O passeio ainda não tem data definida.

As crianças premiadas foram a primeira e a segunda colocadas de cada grupo, dividido em duas categorias: uma delas destinada a quem tem até 6 anos de idade e outra a participantes entre 6 e 12 anos incompletos. Além do primeiro e segundo colocados em cada categoria, outras 36 crianças receberão um prêmio surpresa em casa.

As informações são do Jornal O Povo