O deputado bolsonarista Douglas Garcia está organizando um ato presencial contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). O evento foi divulgado no sábado, 17, um dia após Doria afirmar que a vacina contra Covid-19 será obrigatória em todo o estado, quando for aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os dados sobre a Coronavac, vacina produzida pela empresa chinesa Sinovac e o Instituo Butantan, foram enviados para à agência nesta segunda. O ato, marcado para 1º de novembro, tem como slogan “não seremos cobaias da OMS”.

A convocação para o ato entrou nos Trending Topics do Twitter após a coletiva de imprensa desta segunda-feira, 19, em que governo do Estado de São Paulo apresentou alguns dados positivos sobre a testagem da CoronaVac. Nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que a vacina não será obrigatória no Brasil e aproveitou para criticar indiretamente o governador de SP. “Tem um governador também aí que tá se intitulando o médico do Brasil, dizendo que ela será obrigatória. Repito: não será”, afirmou o presidente, sem citar o nome de Doria. O organizador do ato chama “todos nas ruas contra a obrigatoriedade da vacina”.