A Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) incluiu três fotos do megatraficante do Primeiro Comando da Capital (PCC) André do Rap na lista internacional de procurados. O cadastro do traficante não está disponível no site da organização poque as informações foram incluídas em uma “lista restrita”. O nome dele está na Interpol desde 13 de outubro. Nesta sexta-feira, 23, a GloboNews teve acesso ao cadastro de André na Interpool. Além das fotos, sendo uma da passagem do integrante do PCC pelo sistema prisional de São Paulo, o perfil contém dados pessoais, digitais e mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Considerado chefe do PCC na Baixada Santista, o criminoso está foragido depois que recebeu um habeas-corpus do ministro do STF Marco Aurélio Mello, em 10 de outubro. O criminoso cumpria prisão provisória por tráfico de entorpecentes, mas já era condenado em primeira e segunda instâncias a mais de 15 anos de prisão em um processo por tráfico internacional de entorpecentes.