Portugal registrou, pela primeira vez, três mil novos casos da Covid-19 em um único dia. Para conter a disseminação do vírus, o poder público impôs a população, acima de dez anos, o uso de máscara ao ar livre, sempre que não for possível manter distanciamento físico, pelo prazo de 70 dias. Até o momento, o uso da proteção fácil era obrigatória apenas em espaços fechados, transporte público e estabelecimentos comerciais. Quem não cumprir a nova regra, vai ter que pagar a multa que pode variar de 100 a 500 euros.

De acordo com a estudante portuguesa Cátia Fernandes, que mora na cidade de Coimbra, falta clareza no texto, que não estabelece um limite claro para a distância mínima necessária. Na região metropolitana de Lisboa, mais de 80% das vagas para pacientes nas enfermarias dos hospitais estão ocupadas. As autoridades trabalham com a hipótese de seis mil novos casos, por dia, no mês de novembro, em todo país. Situação que preocupa o poder público, que decidiu reabrir hospitais de campanha, na maiores cidades do país, Lisboa e Porto. Os especialistas acreditam que o aumento repentino no número de casos, se deve a retomada das atividades no país.

Ao mesmo tempo, a Espanha, também enfrenta uma segunda alta da doença. O país bateu recorde com 20.986 casos diários de infecções. Autoridades de Madrid também anunciaram regras para evitar a proliferação do vírus, na capital espanhola. A ideia é conter as atividades sociais, principalmente as que envolvem os jovens, que são focos de novos contágios, de acordo com autoridades de saúde regionais. Segundo o jogador de golf espanhol, Santiago Seijo, adolescentes e jovens tem mais dificuldade de ficar em casa e não poder sair para conhecer novas pessoas. A partir de agora, bares e restaurantes só podem aceitar clientes até 22h e reuniões entre pessoas que não morem juntas estão proibidas entre meia noite e seis da manhã.

*Com informações da repórter Caterina Achutti