Mesmo depois de sucessivos casos de corrupção nos últimos anos no Rio de Janeiro, ainda existem cariocas dispostos a votar em candidatos envolvidos em desvios de recursos público. É o que mostra pesquisa Datafolha realizada com mais de mil eleitores nos dias 20 e 21 deste mês. Ao todo, 50% dos entrevistados disseram que  envolvimentos de um candidato em um caso de corrupção não seria uma barreira para o voto. O número surpreende e para muita gente se encaixa no velho ditado “rouba, mas faz”. Segundo o estudo, 40% dos entrevistados disseram que votariam em um candidato que fez melhorias na cidade, apesar do envolvimento com casos de desvios e corrupção.

A pesquisa mostra ainda que 83% dos participantes revelaram também que, por hábito, costumam investigar o histórico do candidato antes de decidir o voto para saber se o concorrente esteve envolvido em crimes ou denúncias de corrupção. Além disso, a última pesquisa sobre a corrida municipal mostrou o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) na liderança, seguindo por Marcelo Crivella (PP) e Marta Rocha (PDT) empatados em segundo lugar.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga