Neste terça-feira (27), um ataque com bomba matou pelo menos sete estudantes e feriu cerca de 110 pessoas em uma escola religiosa de Peshawar, no noroeste do Paquistão. Segundo porta-voz da polícia local, Faiz Khan, os explosivos estavam dentro de um saco plástico que alguém, ainda não identificado, levou para dentro da instituição de ensino muçulmana. A bomba foi acionada durante uma aula sobre o Alcorão.

A idade dos menores que faleceram durante o atentado não foram divulgados. Já os feridos foram levados ao Lady Reading Hospital, que declarou estado de emergência. O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, condenou o ataque e prometeu buscar os responsáveis: “quero garantir à nação que asseguraremos que os terroristas responsáveis por este ato covarde sejam levados à justiça o mais rápido possível”, afirmou através de uma postagem no seu perfil oficial no Twitter. Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado.

No último sábado (24), um ataque suicida causou a morte de 18 pessoas em Cabul, capital do Afeganistão. Como a explosão aconteceu perto de um centro educacional, algumas crianças estavam entre as vítimas. Nesse caso, tudo indica que se trata de uma ação do Estado Islâmico, que costuma ter a minoria xiita Hazara como alvo.

*Com informações da EFE