Cantor flerta com o ska em gravação de música inédita com apelo para o público que foi atrás do ‘Bloco do Silva’. Capa do single ‘Passou passou’, de Silva
João Arraes
Resenha de single
Título: Passou passou
Artista: Silva
Compositores: Lúcio Silva e Lucas Silva
Edição: Farol Music
Cotação: * * * *
♪ Primeira amostra do décimo álbum de Silva, programado para ser lançado ainda neste ano de 2020, o inédito single autoral Passou passou soa coerente com a trajetória do artista no universo pop brasileiro.
O cantor sustenta toda a leveza pop dessa gravação de fácil digestão que apresenta música composta por Lúcio Silva com o irmão Lucas Silva e lançada nesta quinta-feira, 29 de outubro, em gravação aliciante de música que soa como ska estilizado e ambientado em atmosfera vintage que remete a um clima sonoro dos anos 1960 sem deixar de ser contemporânea.
Na real, Passou passou é o (melhor) que se pode esperar do artista após improvável ascensão mercadológica. Ao longo dos últimos cinco anos, Silva migrou da introspecção indie tecnopop dos álbuns Claridão (2012) e Vista pro mar (2014) para o mainstream, em ponte que começou a ser pavimentada pelo artista com o álbum Júpiter (2015), no qual o cantor começou a gravitar em torno do pop, entendendo-se pop como uma música de alcance mais popular.
Após ampliar o público com show e disco calcado no repertório de Marisa Monte e com disco autoral pautado por brasilidade pop e sintomaticamente intitulado Brasileiro, o cantor pôs o Bloco do Silva na rua e em posterior (e desnecessário) álbum ao vivo que perpetuou o registro de show carnavalizante em que o artista recorreu ao apelo de sucessos da axé music.
Ou seja, do ponto de visto mercadológico, Silva precisava voltar ao terreno autoral com música inédita que (man)tivesse apelo pop popular para quem foi atrás do bloco do cantor. Com letra que versa sobre o descarte (feliz) de relação de amor, Passou passou cumpre bem essa função e, além do single, gerou clipe gracioso roteirizado e dirigido por Rafael Câmara.
Composição simples e fácil de ser cantarolada, como deve ser toda boa canção pop (e mal nenhum há em ser assumidamente pop…), Passou passou espalha boas vibrações e alimenta a expectativa pela chegada iminente do quinto álbum autoral gravado por Silva em estúdio com músicas inéditas.