♪ Ainda em processo de reconstrução da imagem, em ação de marketing iniciada no ano passado com a gravação e edição do álbum Nego do Borel ao vivo (2019), o funkeiro carioca Nego do Borel monta operação de guerra e vai para o front promover o inédito single Não foi sorte, gravado com o rapper conterrâneo PK.
Para tentar reforçar a imagem de que Borel está mais “consciente” e “diferente”, essa operação de guerra e marketing inclui mensagens de paz e união veiculadas ao fim do clipe da música, filmado sob direção de Wanderson Chan e lançado na sexta-feira, 30 de outubro, simultaneamente com a edição do single Não foi sorte, distribuído via ONErpm.
Capa do single ‘Não foi sorte’, de Nego do Borel e PK
Divulgação
O clipe tem o formato de minifilme de guerra, com cenas de ação turbinadas com tiros e explosões. A trilha sonora é a gravação de Não foi sorte, música que mistura funk e rap.
O vídeo foi gravado em serra de Casimiro de Abreu (RJ), município fluminense situado na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro (RJ).
Para reproduzir um cenário de guerra, a equipe de produção usou 120 munições de festim, 15 réplicas de armas de fogo e efeitos especiais. Resta saber se single e clipe são armas potentes para mudar a imagem de Nego do Borel no universo pop carioca.