Um homem identificado como Justin Dunn, 36, foi preso nas proximidades de um local de votação na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte, nesta terça-feira, 3. Segundo o Departamento de Polícia, o homem estava armado, utilizava um boné de Donald Trump e intimidava outros eleitores que votavam no local. As autoridades confirmaram que a arma estava legalizada – o porte de arma de fogo é legal na Carolina do Norte.

Segundo o jornal The New York Times, Dunn teria votado no local pela manhã. Entretanto, ele ficou vagando pela região, o que intimou os eleitores e membros do partido democrata, rival de Trump na eleição, que faziam comício perto do local de votação. A prefeita da cidade, Vi Alexander Lyles estava no grupo. Nas redes sociais, o Departamento de Polícia informou que recebeu um chamado por volta de 12h40 (horário local) e foi ao local. Um oficial conversou com Dunn, falando que sua presença assustava outra pessoas e pedindo para que ele deixasse a área. Como ele se recusou, acabou preso por invasão de propriedade de segundo grau. 

*Com informações do Estadão Conteúdo