Com as votações encerradas em mais da metade dos Estados Unidos, a mídia norte-americana começou a realizar projeções sobre as vitórias de Donald Trump e Joe Biden em cada estado na noite desta terça-feira (3). Para vencer as eleições presidenciais, que não são diretas, os candidatos precisam conseguir 270 de um total de 538 delegados. Até às 23h40 do horário de Brasília, as projeções indicavam liderança do democrata Biden, que seria vitorioso em Connecticut (7), Delaware (3), Illinois (20), Maryland (10), Massachussetts (11), Nova Jersey (14), Nova York (29), Novo México (5), Rhode Island (4), Vermont (3) e Virgínia (13), o que somaria portanto 119 pontos no Colégio Eleitoral.

O republicano Trump, por sua vez, está sendo indicado pela imprensa como vitorioso no Alabama (9), Arkansas (6), Carolina do Sul (9), Dakota do Norte (3), Dakota do Sul (3), Indiana (11), Kentucky (8), Luisiana (8), Mississipi (6), Nebraska (5), Oklahoma (7),  Tennessee (11), Virgínia Ocidental (5) e Wyoming (3), o que lhe daria um total de 94 pontos no Colégio Eleitoral. É importante ressaltar, no entanto, que os resultados oficiais ainda não foram divulgados: acompanhe em tempo real a apuração das eleições dos Estados Unidos aqui.

Estados-chave

A Flórida é considerada um dos estados determinantes para que o presidente Donald Trump seja reeleito. Até às 23h do horário de Brasília, 90% dos votos do estado já haviam sido apurados e os números indicavam um empate entre o republicano e o democrata Joe Biden. Trump estava com 51,2% dos votos, uma pequena vantagem em comparação ao democrata, que possuía 47,9%. Já a Carolina do Norte, outro estado crucial para o curso das eleições presidenciais, tinha 76% dos votos apurados, sendo que 50,7% deles eram favoráveis a Joe Biden, contra 48,2% a Donald Trump.

*Com informações de agências internacionais