Nesta quarta-feira, 9, o governo de Israel anunciou que a campanha de vacinação em massa contra a Covid-19 terá início no dia 27 de dezembro. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu logo após o país receber o primeiro lote das vacinas desenvolvidas pela Pfizer em parceria com a BioNTech. O chefe de governo foi ao Aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv, para receber a remessa e aproveitou a ocasião para afirmar à imprensa que seria o primeiro israelense a receber o imunizante. Segundo ele, o serviço de saúde pública está se preparando para aplicar 60 mil doses a cada dia, sendo que o país já adquiriu quantidade de vacinas suficiente para imunizar quatro milhões de pessoas.

O imunizante desenvolvido pela Pfizer e pela BioNTech ainda não recebeu a aprovação necessária das entidades regulatórias de Israel. No entanto, Netanyahu afirmou que se encontraria com as autoridades do Ministério da Saúde para cuidar dos preparativos pendentes. Os resultados da terceira fase de testes indicam que a vacina possui uma eficácia de 90% e não apresentou efeitos adversos em milhares de voluntários. Israel também fechou um contato com a farmacêutica Moderna para comprar mais seis milhões de vacinas contra a Covid-19.

*Com informações de agências internacionais