Artista trata do assunto com a devida seriedade sem atenuar a leveza típica do gênero musical carnavalesco. ♪ Chico César põe o bloco na rua sem sair de casa. Em vídeo publicado no Instagram do artista, o cantor e compositor apresentou na noite de quinta-feira, 10 de dezembro, uma marchinha sobre a vacina do covid-19, assunto que domina as manchetes do mundo todo nos últimos dias.
A marchinha se chama Pico e conquista o ouvinte porque Chico César trata da vacina com a seriedade exigida pelo tema sem atenuar a leveza espirituosa típica do gênero musical carnavalesco.
Ao longo do ano, cabe lembrar, Chico César vem compondo músicas sobre questões relativas à pandemia e apresentando as canções em registros caseiros feitos em vídeos publicados nas redes sociais do artista.
Em abril, o cantor e compositor paraibano apresentou Se essa praga morresse, canção feita sob o impacto do isolamento social.
Em maio, Chico deu nomes às vítimas fatais do covid-19 em música, Inumeráveis, composta a partir de poema escrito por Bráulio Bessa com dados do memorial também intitulado Inumeráveis.
Em junho, o cantor apresentou Sobre-humano, canção sobre reflexões surgidas no isolamento social. Ao lançar a marchinha Pico, Chico César faz o Carnaval, em casa, sem brincar com coisa séria.
♪ Eis a letra de Pico, marchinha inédita de Chico César sobre a vacina do covid-19:
“Eu vou tomar vacina
Quem não quiser
Que tome cloroquina
Não vou passar vergonha
Quem não quiser
Que escute esse pamonha
Estou já de braço esticado
Com o muque amarrado
pra tomar esse pico
Se o vírus me pega e me agarra
Cadê minha marra?
Como é que eu fico?
– Não brinco o Carnaval nem um tico”