Artista lança em janeiro o primeiro single do disco, ‘Eu bem que te avisei’, gravado com a participação do rapper Fiengo, filho da intérprete. ♪ Aos 66 anos, Rosana – cantora paulistana que obteve grande popularidade na segunda metade dos anos 1980 – volta ao mercado fonográfico em 2021. Sem lançar álbum há 17 anos (o último, Rosana, saiu em 2003), a artista prepara álbum de estúdio previsto para ser lançado no segundo semestre de 2021 pelo selo carioca Lab 304.
Com repertório formado basicamente por músicas inéditas, o disco terá composições de autoria de Bombom, Gabriel Moura, Kassin, Parde2 (duo formado por Alex Moreira e Cris Delanno), Wado e Zeca Baleiro, entre outros nomes.
O primeiro single do 12º álbum da discografia de Rosana, Eu bem que te avisei, tem lançamento programado para 28 de janeiro e traz Rosana ao lado do rapper Fiengo, filho da artista. Fiengo faz intervenção na gravação da música inédita assinada por Bombom, Hiroshi Mizutani e Sergiopí, idealizador do álbum. O trio, aliás, assina a produção musical do álbum de Rosana.
Cantora revelada nos anos 1970, tendo lançado em 1979 o primeiro álbum, Fique um pouco mais, Rosana alcançou pico de popularidade entre 1987 e 1988, ano em que o Brasil cantou O amor e o poder, versão em português de Claudio Rabello da balada The power of love, lançada em dezembro de 1984 na voz da cantora norte-americana Jennifer Rush, coautora da canção em parceria com Candy de Rouge, Gunther Mende e Mary Susan Applegate.
Coração selvagem (1987), Vício fatal – Rosana ao vivo (1988) e Onde o amor me leva (1989) são os álbuns mais bem-sucedidos da discografia da artista.