A sonda chinesa Chang’e 5 retornou à Terra nesta quinta-feira, 17, com dois quilos de solo e rochas da superfície lunar. A aeronave, que partiu em 24 de novembro impulsionada por um foguete, foi a maior já enviada pela China. Antes, apenas os Estados Unidos e a União Soviética tinham coletado amostras lunares nas décadas de 1960 e 1970, de forma que a China se tornou a terceira nação do mundo a realizar esse feito. A cápsula aterrissou com sucesso no norte do país, próximo à fronteira com a Mongólia, com os primeiros materiais trazidos da Lua nos últimos 40 anos. A missão durou pouco menos de um mês, sendo que a Chang’e 5 pousou na Lua no dia 1 de dezembro.  A coleta de amostras foi realizada com a ajuda de um equipamento perfurador e um braço robótico. A operação também marcou a primeira acoplagem automatizada em órbita lunar da história. As informações foram divulgadas pela Agência Espacial Chinesa em comunicado.

*Com informações de agências internacionais