A britânica AstraZeneca e o russo Instituto Gamaleya assinaram um acordo de cooperação nesta segunda-feira, 21, para testar o uso combinado de suas respectivas vacinas contra a Covid-19. Enquanto a farmacêutica desenvolveu um imunizante em parceria com a Universidade de Oxford, a instituição contou com a parceria do Fundo Russo de Investimentos e da empresa R-Farm para criar a Sputnik V. Como as fórmulas possuem muitas semelhanças, as partes se uniram para realizar testes clínicos que investigam se combinação pode aumentar a eficácia contra o novo coronavírus. O documento foi assinado em uma cerimônia que contou a presença do presidente da Rússia, Vladmir Putin. “Ciente da nossa responsabilidade comum, é importante compreender que a cooperação é precisamente capaz de multiplicar os resultados alcançados por determinados países e empresas”, afirmou. Enquanto a chamada “vacina de Oxford” apresentou 70% de eficácia em sua terceira fase de testes clínicos, a Sputnik V demonstrou 91,4% nessa mesma etapa.

*Com informações da EFE