O presidente da França, Emmanuel Macron, terminou nesta quinta-feira, 24, a quarentena de uma semana imposta após o teste positivo para coronavírus. De acordo com o Palácio do Eliseu, todos os sintomas da doença desapareceram. Macron “não apresenta sintomas da Covid-19” e “em cumprimento ao protocolo sanitário em vigor, o isolamento do presidente termina ao fim de sete dias”, afirmou a presidência em nota. O presidente francês, que apresentava sintomas leves da doença, tem informado diariamente sua evolução durante a quarentena, ocorrida na residência de La Lanterne, próximo ao Palácio de Versalhes.

Macron “centrou-se nas principais questões diárias do país e dirigiu (à distância) os Conselhos de Ministros e agendou reuniões”, diz a nota. O presidente aproveitou a mensagem para felicitar seus compatriotas pelo Natal e recordou a importância da prudência nestas festas. Ele lembrou que o país, que está perto de 62 mil mortes e 2,5 milhões de casos, vive “um período particular” e expressou sua confiança nos franceses para “enfrentarem o vírus da Covid-19”. Macron testou positivo para o novo coronavírus no dia 17, precisando ficar isolado e causando um terremoto no cenário político francês e europeu, devido aos inúmeros contatos que o presidente manteve nos dias anteriores.

*Com informações da EFE