A Hungria começou, neste sábado, 26, a vacinar médicos e enfermeiras contra Covid-19, um dia antes do planejado, após as primeiras 9.750 unidades da vacina chegaram da fábrica da Pfizer/BioNTech, revelou o jornal “Telex”. A primeira pessoa a ser vacinada contra o novo coronavírus no país da Europa Central foi Adrienne Kertesz, médica do hospital Dél-pesti, em Budapeste. As autoridades húngaras haviam anunciado nos últimos dias que a vacinação começaria neste domingo, 27, como no resto da Europa, mas decidiram antecipar para este sábado. De acordo com os planos previamente comunicados pelas autoridades sanitárias húngaras, médicos, enfermeiras e outros funcionários dos hospitais onde os pacientes com coronavírus são tratados estão recebendo primeiro a vacina.

Depois deles, pacientes com doenças crônicas e idosos serão vacinados para, posteriormente, ampliar o acesso ao medicamento ao restante da população. A Hungria já está testando a vacina russa Sputnik V e encomendou mais de 12 milhões de unidades de diferentes medicamentos ocidentais. Esse pacote inclui mais de 6,5 milhões de unidades da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela empresa britânica AstraZeneca, 4,3 milhões da americana Janssen Pharmaceutica e 4,3 milhões da Pfizer/BioNtech (EUA/Alemanha). Nas últimas semanas, o número de novos casos de coronavírus está diminuindo lentamente e entre ontem e hoje foram registradas 1.198 infecções e 118 mortes por Covid-19.

*Com informações da EFE