A polícia de Nashville, nos Estados Unidos, anunciou neste domingo, 27, que identificou o homem responsável por detonar uma bomba no dia de Natal no centro da cidade. O evento feriu três pessoas e danificou mais de 40 empresas. Segundo o porta-voz do Departamento de Polícia de Metro Nasville, Don Aaron, o suspeito era do Tennessee e se chamava Anthony Quinn Warner. Ele morreu na explosão e possivelmente agiu sozinho. “Nashville é considerada segura”, disse o chefe da polícia de Metro Nashville, John Drake. “Não há ameaças conhecidas contra esta cidade”. Os agentes federais ainda não sabem o que motivou Warner a detonar a bomba. De acordo com testemunhas, o carro tinha um som que alertava para bombas e, de repente, o áudio mudou para uma gravação do hit “Downtown” de Petula Clark em 1964, pouco antes da explosão.

Há teorias sobre o caso que apontam para possível alvo ser o prédio da AT&T. A bomba causou danos que afetaram as comunicações em vários estados. A polícia informou que Warner tinha experiência com eletrônicos e alarmes e que também havia trabalhado como consultor de informática para um corretor de imóveis em Nashville, e era considerado suspeito desde sábado, quando investigadores federais e locais encontraram uma casa no subúrbio de Nashville ligado a ele. Uma foto do Google Maps de 2009 mostrava o mesmo carro envolvido na explosão estacionado na casa.