A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou ser cada vez mais provável que o Sars-Cov-2 se torne um vírus endêmico entre os humanos, ou seja, que ele não desapareça por completo mesmo após a vacinação em massa. Os especialistas em doenças infecciosas da entidade explicaram, nesta segunda-feira, 28, que o mundo provavelmente conviverá com o novo coronavírus em um nível muito baixo de ameaça, com a vacina servindo para controlar a propagação. “A existência de uma vacina, mesmo uma altamente eficaz, não é garantia de que uma doença infecciosa seja eliminada ou erradicada”, acrescentou Mike Ryan, diretor de emergências sanitárias da OMS.

“Parece que o destino deste coronavírus é se tornar endêmico, como aconteceu com outros. Este coronavírus continuará a sofrer mutações à medida que se reproduz em células humanas, especialmente em áreas de transmissão intensa”, explicou outro especialista em doenças infecciosas, David Heymann.  “O coronavírus continuará se espalhando apesar das vacinas, tratamentos e exames de diagnóstico. Temos de aprender a viver com ele”, concluiu.

*Com informações da EFE