Pelo menos 26 pessoas morreram e 50 ficaram feridas após uma série de explosões ser registrada no aeroporto da cidade de Áden, no Iêmen, nesta quarta-feira, 30. De acordo com o grupo Médico Sem Fronteiras, um plano de socorro emergencial é elaborado para socorrer todos os atingidos e o número de feridos deve crescer. A primeira explosão ocorreu pouco após um avião com membros do novo governo do país pousar no local. A segunda foi registrada quando pessoas seguiam em socorro às vítimas. Filmagens divulgadas por agências de notícias mostraram um artefato similar a um míssil atingindo o aeroporto pouco antes das explosões, mas a causa exata do incidente não foi divulgada até o momento.

Todos os membros da comitiva governamental que pousou no aeroporto pouco antes do acidente estão bem. “Nós garantimos que o covarde ataque terrorista da milícia Huthi, apoiada pelo Irã, não vai nos impedir de exercer nosso dever patriota”, afirmou o Ministro Al-Eryani em publicação nas redes sociais. O porta-voz do governo pediu que investigações internacionais fossem abertas para apontar os responsáveis pelo crime. As mudanças governamentais no Iêmen foram oficializadas no dia 18 de dezembro, quando o governo reconhecido internacionalmente e um grupo separatista do sul do país formou um gabinete de divisão de poderes contra os rebeldes Huthi, que dominam a região Norte do Iêmen desde 2014.