O Vaticano anunciou neste sábado, 2, que já se prepara para iniciar a imunização contra o novo coronavírus, que começará com grupos prioritários, incluindo as equipes de saúde que atuam no combate à Covid-19. “A campanha de vacinação começará nos próximos dias. A expectativa é que as vacinas cheguem na segunda semana de janeiro, em uma quantidade suficiente para cobrir as necessidades da Santa Sé e do Estado da Cidade do Vaticano”, afirmou o comunicado emitido. A nota informa que “será dada prioridade ao pessoal de saúde e de segurança pública, aos idosos e ao pessoal que mantém contato mais frequente com o público”.

Além disso, o comunicado emitido pelo Vaticano explica que as doses serão aplicadas na Sala Paulo VI. Para a conservação das doses da vacina, foi comprado um refrigerador de temperatura ultrabaixa. O Vaticano adotou uma série de medidas para evitar o contágio nas celebrações do Natal, que aconteceram de forma atípica, sem a presença dos fiéis. Desde o fim de outubro, as audiências das quartas-feiras do papa Francisco voltaram a acontecer sem público e a serem transmitidas pela internet depois da detecção de um caso de infecção pelo novo coronavírus na cerimônia do dia 21 do mesmo mês.

*Com informações da EFE