O governo da Itália decidiu confinar cinco regiões do país entre os dias 10 e 15 de janeiro após o aumento na curva de contágios do novo coronavírus. O ministro da Saúde, Roberto Speranza, assinará uma portaria com essa decisão ainda nesta sexta-feira, 8. Dessa forma, na Emília-Romanha, na Lombardia, no Vêneto, na Calábria e na Sicília não será permitido sair da região ou do próprio município, exceto por razões comprovadas como trabalho ou saúde. Além disso, restaurantes, bares, confeitarias e sorveterias estarão abertos apenas para a compra de comida para viagem ou entrega em domicílio. Enquanto isso, o restante da Itália permanecerá na chamada “zona amarela”, o menor dos três níveis de risco para a Covid-19 estabelecidos pelo governo, mas haverá toque de recolher entre 22h e 5h em todo o território nacional.

*Com informações da EFE