A Comissão Europeia concluiu nesta terça-feira, 12, as negociações preliminares para compra da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela empresa franco-austríaca Valneva. A farmacêutica utiliza o vírus inativo na composição do imunizante, seguindo a mesma técnica utilizada há 70 anos na vacina da gripe, por exemplo. O acordo inicial seria para a aquisição de 30 milhões de doses, com a opção de comprar outras 30 milhões adicionais. A União Europeia também finalizou suas primeiras conversas também com a norte-americana Novavax, além de já ter formalizado acordos com PfizerBioNTech, Moderna, AstraZenecaUniversidade de Oxford, Johnson & Johnson, Sanofi-GSK e Curevac.

A notícia foi celebrada pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. “O avanço de hoje para um acordo com a Valneva complementa ainda mais a carteira de vacinas da União Europeia e demonstra o compromisso da Comissão Europeia de encontrar uma solução duradoura para a pandemia”, afirmou. A comissária da Saúde, Stella Kyriakides, completou: “Com esta oitava vacina, aumentamos nossas possibilidades de que todos os cidadãos tenham acesso a vacina segura e eficaz ao fim de 2021”.

*Com informações da EFE