Nesta quarta-feira, 17, a jovem Pâmella Ferreira Andrade Martins, de 21 anos, que estava grávida de oito meses, foi assassinada e teve seu bebê arrancado da barriga na comunidade Nova Holanda, em Macaé, no Rio de Janeiro. Com o ventre rasgado, o corpo da mulher foi encontrado dentro de sua residência pela Polícia Militar (PM). Após arrancar a criança da barriga da mãe, a suspeita de cometer o crime foi presa ao dar entrada, com o recém-nascido morto, no Hospital Público Municipal de Macaé. Na ocasião, ela afirmou que havia parido o bebê e caído da escada com ele. No entanto, exames médicos apontaram que ela nunca esteve grávida.

A partir da denúncia efeituada pela equipe médica do local, a suspeita foi detida. Segundo a PM, na bolsa que a mulher carregava, foram encontrados uma faca e um canivete, que podem ter sido utilizados no crime. O caso está sendo investigado pela 123ªDP em Macaé, onde foi registrado. Esperando o nascimento de seu segundo menino, que receberia o nome de Ícaro, Pâmella deixa seu marido e o filho David Lucca, de apenas dois anos. Nas redes sociais, seu esposo prestou uma homenagem. “Nova Holanda de luto por uma mãe e um anjo, brutalmente assassinados pela falta de amor – não haverá de ter outra explicação”, registrou.

Jovem assassinada, Pâmella Andrade, posa para fotografia gestante

No facebook, Pâmella Andrade registrou sua segunda gestação com a legenda: ‘Meu Ícaro’