A prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira, 27, que a partir desta sexta-feira, 28, aqueles que forem tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 precisarão mostrar comprovante de residência no município. A medida passa a valer no dia em que a cidade inicia a vacinação para profissionais da saúde acima dos 18 anos e estagiários da área que estejam no último ano dos seus respectivos cursos. A partir desta sexta, a imunização de pessoas com entre 40 e 44 anos com comorbidades e de beneficiários do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC) também será iniciada. A exigência de comprovante de residência tem como intuito garantir que moradores da capital recebam as doses destinadas a eles. Ao todo, a cidade tem 468 Unidades Básicas de Saúde e oito mega postos com disponibilidade de vacinas para a população. No momento, apenas as primeiras doses dos imunizantes da Pfizer e de Oxford/AstraZeneca estão sendo utilizadas e as vacinas remanescentes da CoronaVac são aplicadas como complemento para aqueles que já tomaram a primeira do exame. A produção da vacina de tecnologia chinesa foi suspensa no dia 14 de maio por falta de insumos. Na última terça, 25, o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) chegou ao Aeroporto de Guarulhos, permitindo a retomada da fabricação.