O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, fez mea culpa na noite da segunda-feira, 29, em uma rede social. Ele pediu desculpas a população por ter organizado uma festa de aniversário no último final de semana para celebrar seus 42 anos. O evento aconteceu no distrito de Itaipava, que fica em Petrópolis, região serrana. Segundo Castro, era para ser um encontro familiar — mas começaram a aparecer amigos dele. De acordo com testemunhas, havia congestionamento de veículos na porta do evento.

A informação de que os frequentadores seriam obrigados a deixar os aparelhos de celulares na entrada foi negada pela assessoria do Palácio Guanabara — que confirmou a realização da festa. Em principio, falou-se na presença de aproximadamente 15 pessoas. Cláudio Castro pediu desculpas à população fluminense pelo erro em um momento crítico da pandemia de Covid-19, mas ressaltou que tem trabalhado diariamente e de forma intensa para ampliar a campanha de vacinação e o numero de leitos de UTI. “Continuaremos trabalhando dia e noite para vacinarmos toda a nossa população. Realmente, alguns amigos acabaram aparecendo e eu queria pedir desculpas, reconhecer o erro.”

A semana do super recesso é considerada decisiva para os rumos da pandemia da Covid-19 no Rio de Janeiro. De acordo com o secretario municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, as pessoas tem que aderir ao apelo do confinamento para descomprimir a pressão sobre o sistema de saúde. “Acelerando a vacina, conseguindo o isolamento social e aumentando leito a gente espera reduzir a mortalidade por Covid-19 no Rio de Janeiro.” A fila de espera por uma internação em um leito no Estado está em patamar recorde. São mais de mil pessoas aguardando um leito de enfermaria ou de UTI. O Estado tem mais de 36 mil óbitos e mais de 640 mil pessoas infectadas.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga