O senador Jorge Kajuru (Cidadania) divulgou, neste domingo, 11, nas redes sociais, a gravação de conversa, por telefone, que teve com o presidente Jair Bolsonaro, em que o chefe de Estado pede que as investigações da CPI da Covid-19, prestes a ser instalada no Senado, também mire governadores e prefeitos, além do governo federal. “Se você não mudar o objeto da CPI, você não pode convocar governadores. Se você mudar, dez para você porque nós não temos nada a esconder. Você tem que mudar o objetivo da CPI, tem que ser ampla. Daí você faz um excelente trabalho para o Brasil”, disse o presidente. Na ligação, o senador concordou que é preciso ampliar o foco das investigações. “Eu não abro mão de ouvir governador em hipótese alguma”, ressaltou o parlamentar.

“Eu jamais vou entrar em CPI focada politicamente em pegar algo errado do presidente da República. Nós vamos buscar tudo, rigorosamente tudo. E quando eu falo tudo, isso, sem nenhuma dúvida, tem que chegar a governadores, a prefeitos de todo o Brasil”, afirmou Kajuru no vídeo. “Não vou participar dessa CPI se ela for revanchista, se ela for ‘pessoenta’ contra o presidente Jair Bolsonaro, com quem tenho boa relação. Ele me respeita e eu o respeito”, acrescentou. Durante a conversa, Bolsonaro voltou a dizer que menos pessoas poderiam ter morrido em decorrência da Covid-19 se governadores e prefeitos tivessem aplicado melhor os recursos no enfrentamento à pandemia. “Kajuru, depois que nós conversamos aqui, nós estamos afinados. É CPI ampla e investigar ministros do Supremo e ponto final”, disse o presidente.

Plenário do STF começa a julgar instalação da CPI na próxima quarta

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, marcou para a próxima quarta-feira, 14, o julgamento sobre a instalação da CPI da Covid-19 no Senado. Na ocasião, os 11 ministros analisarão a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, que, na última quinta-feira, 8, determinou que o Senado adote as providências necessárias para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia. Apesar da decisão monocrática,  Barroso disse que consultou todos os ministros da Corte antes de conceder a liminar em mandado de segurança apresentado, no mês passado, pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO). Fux determinou que a discussão sobre a instalação da CPI tenha prioridade sobre outros julgamentos, como a anulação das condenações do ex-presidente Lula oriundas da Operação Lava Jato.