Exames de imagem realizados nesta quarta-feira, 17, detectaram o surgimento de um novo nódulo no fígado do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). Em razão disso, serão necessários ajustes no tratamento contra o câncer. Dessa forma, a imunoterapia será interrompida e um novo protocolo de quimioterapia convencional terá início. Inicialmente, estão prescritas quatro sessões de 48 horas, com intervalos de 14 dias entre cada uma e, ao final do ciclo, serão realizados novos exames de imagem para controle.

Segundo informações da prefeitura, Covas foi internado na terça-feira, 16, para realização de exames de controle. “Clinicamente o prefeito está bem disposto, alimentando-se bem e recuperando peso após período de radioterapia. Os exames de imagem realizados nesta 4ª feira, 17/02, evidenciaram sucesso da radioterapia no controle dos linfonodos, próximos ao estômago”, diz a nota. Covas iniciou a quimioterapia na tarde de ontem e deverá ficar internado até sábado. Ele está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo infectologista David Uip, pelo cardiologista Roberto Kalil Filho, pelos oncologistas Artur Katz e Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e pelo diretor adjunto do Departamento de Radioterapia do Hospital Sírio-Libanês, João Luis Fernandes da Silva. O boletim médico é assinado pelo Diretor de Governança Clínica do hospital, Fernando Ganem, e pelo Diretor Clínico, Angelo Fernandez.

Histórico da doença

No dia 23 de outubro de 2019, Bruno Covas foi internado para tratamento de uma erisipela. Dois dias depois, os médicos diagnosticaram uma trombose venosa das veias fibulares e exames subsequentes apontaram tromboembolismo pulmonar e câncer. Covas foi diagnosticado com adenocarcinoma, um tipo de câncer na região de transição do esôfago para o estômago, além de uma metástase no fígado e uma lesão em linfonodos. Em fevereiro de 2020, uma biópsia apontou que o câncer de Covas persistia após uma rodada de oito sessões de quimioterapia. O prefeito entrou na segunda fase do tratamento, passando por sessões de imunoterapia, um procedimento que consiste em sessões de 30 minutos para aplicação de medicamentos que fortaleçam o sistema imunológico.