A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vai entregar nesta quarta-feira, 16, o primeiro lote de vacinas produzidas pelo laboratório após a parceria com a farmacêutica AstraZeneca e com a Universidade de Oxford. Ao todo, 500 mil doses serão encaminhadas para distribuição pelo Ministério da Saúde por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI). Na sexta-feira, a Fiocruz deve enviar mais 580 mil doses. A previsão é entregar 3,8 milhões de vacinas em março. Com o registro definitivo junto à Anvisa, a expectativa é chegar até o final do mês com uma produção de cerca de 1 milhão de doses por dia.

O vice-presidente da Fiocruz, Marco Krieger, ressaltou o desempenho do imunizante produzido pela fundação. “A gente tem aí, com uma dose, uma alta proteção. Se a gente for dizer ‘olhe vacinou mais uma com outra vacina’, eu prefiro pensar em pessoas protegidas. Em termos de pessoas protegidas, eu acho que essa vacina tem feito um excelente trabalho, porque ela já vem com uma dose já protege. Você consegue vacinar muitas pessoas em um primeiro momento. Essas pessoas já estão com nível de proteção muito alto”, disse. Nesta segunda-feira, 15, o governo de São Paulo anunciou o início da vacinação de pessoas com 70 e 71 anos para o dia 29 de março. Ao todo, 600 mil idosos devem ser contemplados nesta etapa da campanha. Na próxima segunda-feira, 22, idosos de 72 a 74 anos receberão a primeira dose da vacina em todo o Estado. A expectativa do governo é imunizar 730 mil pessoas desta faixa etária.

*Com informações da repórter Nanny Cox