O governo do Estado de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira, 19, que vai prorrogar a fase de transição do Plano São Paulo até o dia 31 de maio. Porém, a partir do dia 1º de junho, todas as atividades comerciais, religiosas e de serviço poderão funcionar até às 22 horas. De acordo com o governador João Doria, isso será possível com o aumento da testagem da população para Covid-19 com testes antígeno em pessoas sintomáticas. Além da ampliação do horário em uma hora em relação ao que é permitido hoje, a ocupação passa a ser permitida até 60% da capacidade.

Até o dia 31 de maio continua em vigor o funcionamento das atividades comerciais, religiosas (individuais e coletivas), restaurantes e similares, salão de beleza e barbearia, atividades culturais e academias entre as 6 horas e as 21 horas. A partir do dia 1º de junho, todas as atividades passam a funcionar das 6 horas até as 22 horas — reduzindo o toque de recolher em uma hora (das 22 horas às 5 horas do dia seguinte). As orientações para teletrabalho, quando possível, e o escalonamento do horário de trabalho continuam.