O governo admite a possibilidade de deixar para 2022 a aplicação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A previsão foi dada pelo diretor-substituto de Avaliação de Educação Básica do Ministério da Educação, Anderson Furtado Oliveira, durante audiência na Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira, 24. Segundo ele, a pandemia dificulta a preparação, mas o MEC tem se esforçado para que o exame aconteça ainda este ano. “Existe essa possibilidade? Sobre a perspectiva técnica, sim, é possível adiar para 2022. No entanto a gente tem colocado nossos esforços para viabilizar a aplicação ainda em 2021 se possível, se o contexto da pandemia nos permitir.”

Anderson Furtado Oliveira afirmou que o maior desafio do MEC é alcançar a taxa de participação de 80% de escolas, municípios e Estados, exigida pela legislação. O Saeb é um conjunto de avaliações aplicado a cada dois anos para fazer um diagnóstico da educação básica. Ele inclui testes cognitivos sobre componentes curriculares e perguntas, por exemplo, sobre a gestão escolar. A participação na prova não é obrigatória. Os resultados são usados para compor o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

*Com informações do repórter Vitor Brown