Um levantamento divulgado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) nesta quarta-feira, 7, mostra que a maioria dos hospitais particulares do Brasil está com escassez de insumos necessários para atender pacientes com Covid-19. Ao todo, 88 instituições de saúde foram ouvidas. Dessas, 75% narraram problemas com abastecimento de medicamentos e 62,5% estão com estoque de uma semana de oxigênio disponível. A iminência da falta de oxigênio foi relatada por hospitais de Belém, Belo Horizonte, Blumenau, Cuiabá, Curitiba, João Pessoa, Porto Alegre e São Paulo. Vinte e três cidades em toda as regiões brasileiras têm estoque de anestésicos inferior a cinco dias e 27 delas têm estoque de kit intubação menor do que de cinco dias.

A quantidade de ventiladores mecânicos é insuficiente em 9 das 88 instituições de saúde. Segundo a Anahp, esforços foram concentrados para que produtos em falta fossem importados com apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. “A associação ressalta que realiza levantamentos constantes entre os seus associados, com o intuito de identificar aqueles que apresentam cenários mais graves em relação à falta de insumos. Assim, consegue informar o Ministério da Saúde sobre o desabastecimento dos insumos e contribuir com seus afiliados”, diz trecho da nota da associação. Até o momento, o Brasil registrou 11.664.158 novos casos de Covid-19 e 340.776 mortes causadas pela doença.