O Ministério da Saúde autorizou o custeio de 1.280 novos leitos de UTI em 50 municípios dos Estados da Bahia, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Sul e São Paulo. As unidades serão destinadas exclusivamente para o tratamento de pacientes graves de Covid-19 e terão caráter “excepcional e temporário”. A determinação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira, 19, e estabelece um repasse mensal no valor de R$ 61,4 milhões. Segundo o ministério, a autorização ocorreu após uma demanda dos estados e visa disponibilizar “recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença”. Entretanto, a pasta relembrou que os Estados e municípios possuem autonomia “para criar e habilitar os leitos necessários” e disse que o pedido é feito pelas secretarias de saúde, tanto estaduais quanto municipais, sendo necessário apenas efetuar um cadastro na plataforma SAIPS. Dentre os aspectos levados em conta para autorizar o custeio dos leitos, estão “a curva epidemiológica do coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e corpo clínico para atuação em UTI”.