Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 15, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esclareceu os rumores sobre sua saída do comando do Ministério da Saúde, confirmando que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está realizando a tratativa de sua substituição para reorganizar a pasta. “Posso ser substituído à curto, médio ou longo prazo. O presidente está nesta tratativa para reorganizar o ministério. Enquanto isso não for definido, a vida segue normal. Não estou doente, não pedi para sair e nenhum de nós temos nenhum problema. Estamos focados na missão. Quando o presidente tomar sua decisão, faremos uma transição correta, como manda o figurino”, disse.

Além disso, Pazuello reforçou que não está nos seus planos pedir demissão. “Em termos de planejamento militar, a manobra mais difícil que temos notícia é a ‘substituição em posição’, quando você está com a sua tropa posicionada e precisa substitui-la sem perdas. Neste meio tempo, não vamos parar nenhum minuto. Todos os meus secretários estão focados na missão e continuarão desta forma. Havendo uma substituição, eles prosseguirão dando continuidade à política de saúde. Precisamos ter compromisso com a nação. Não vou pedir para ir embora, não é da minha característica. Não vivemos uma brincadeira, a pandemia é séria, trata-se de salvar vidas. Não pedi para ir embora e não vou pedir. Estamos trabalhando em conjunto com o governo, se haverá substituição caberá ao presidente Jair Bolsonaro“, concluiu agradecendo ao governo federal e aos brasileiros a oportunidade que lhe foi dada de gerenciar o Ministério da Saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

Confira na íntegra a entrevista coletiva com o ministro Eduardo Pazuello: