O Departamento de Operações Policiais Estratégicas desarticulou um grupo suspeito de sequestrar e extorquir vitimas na capital paulista. Onze mandados de busca e apreensão foram cumpridos na zona oeste. Quatro pessoas foram detidas e tiveram as prisões temporárias decretadas. Segundo a polícia, os bandidos utilizavam aplicativos de relacionamento. O encontro era marcado, mas ao chegar no local combinado a vítima era sequestrada. O refém era obrigado a fazer transferências de valores usando o PIX, o novo sistema eletrônico de pagamento criado pelo Banco Central.

Uma das vítimas teve um prejuízo de R$ 150 mil. O delegado Osvaldo Nico Gonçalves conta que os ladrões chegavam a usar violência. “O sequestrador pega a pessoa, coloca dentro do carro. Limpa a conta da pessoa, agride, são covardes, batem nas pessoas que estão.” Foram apreendidos celulares e dispositivos moveis que irão passar por pericia. A intenção da Polícia agora é rastrear as operações bancárias para chegar em todos os envolvidos. Os suspeitos serão indiciados pelos crimes de roubo qualificado, extorsão, sequestro relâmpago e associação criminosa.

*Com informações da repórter Carolina Abelin