No momento mais grave da pandemia de coronavírus, doações e a união de pessoas podem ajudar muita gente. É o caso do Projeto Inspirar, que nasceu ano passado com o desejo de mobilizar a sociedade e empresas brasileiras a cooperar com a fabricação de ventiladores pulmonares para uso em hospitais. A ação surgiu de uma empresa mineira de tecnologia. Os sócios queriam fazer um ventilador pulmonar que pudesse ser produzido em larga escala e com baixo custo, como explica Marco Tonussi. “Nós conseguimos em 45 dias, de uma ideia, ter um ventilador pulmonar em teste já em animais dentro da Universidade Federal de Minas Gerais. É um recorde mundial, nem a NASA conseguiu fazer alguma coisa tão rápida. Como foi isso, foi mesmo uma união muito forte das pessoas e a vontade de querer chegar lá.”

Até o momento, mais de 25 mil vidas já foram impactadas pelo projeto, com mais de 1.700 respiradores entregues para 328 instituições no país. Agora, acrescenta Marco, com a piora nos casos da Covid-19 pelo Brasil, a expectativa é de que aumente a procura pelos aparelhos. ”O projeto Inspirar se mobilizou e produziu um volume considerável de equipamentos imaginando que essa segunda onda viria e que os hospitais precisariam novamente. A partir da segunda semana de janeiro, mais ou menos, observamos uma procura muito forte por parte de governos, hospitais. Isso foi aumentando e nas últimas duas semanas a coisa foi para um nível que nem a gente imaginava”, conta. O desafio é viabilizar empresas e pessoas que possam financiar os equipamentos para doação direta aos hospitais. Há uma campanha na internet para que qualquer pessoa ou empresa possa fazer sua doação de qualquer valor. Interessados em ajudar podem acessar o site para obter mais informações. O telefone da equipe para todo o Brasil é 08000420614.

*Com informações do repórter Fernando Martins