O estado de São Paulo recebeu nesta terça-feira, 25, um novo lote com 3 mil litros de insumos para a produção da CoronaVac. A quantidade do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) é suficiente para a fabricação de cinco milhões de doses do imunizante contra a Covid-19. Enviado pela biofarmacêutica Sinovac, na China, o lote foi recebido no Aeropoto Internacional de Guarulhos pelo governador João Doria (PSDB), o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, e o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas. De acordo com o governador, com os novos insumos, o Butantan atingirá o total de 52.212.000 vacinas produzidas.

“Do Aeroporto de Guarulhos, os insumos partem para a sede do Instituto Butantan e iniciaremos imediatamente a produção de 5 milhões de doses. O Butantan não medirá esforços para entregar estas vacinas no menor tempo possível”, afirmou Doria. Antes de ser entregue ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), a matéria-prima será submetida a diversas etapas de desenvolvimento e passará por um rígido processo de controle de qualidade. No último ano, o Instituto Butantan recebeu IFA suficiente para produzir 3,8 milhões de vacinas. Neste ano, foram importados 22,2 mil litros do insumo. O governo estadual reiterou que as obras da nova fábrica do Butantan serão concluídas em setembro. Desta forma, a partir de dezembro, o instituto estará apto para produzir não só as vacinas, mas também o IFA. O avanço permitirá a produção integral das primeiras doses da CoronaVac, excluindo a necessidade de importação da matéria-prima. O novo local terá capacidade para fabricar 100 milhões de doses do imunizante por ano.