A pandemia do coronavírus se agravou na região do ABC e com isto a prefeitura de São Bernardo do Campo vai abrir de forma emergencial mais 19 leitos de UTI. O prefeito do município, Orlando Morando, diz que a rede hospitalar está sobrecarregada. “Nós não estamos conseguindo receber pacientes de fora, porque o sistema está saturado. A gente atende quando tem disponibilidade, saturado não dá”, afirmou. A prefeitura espera ajuda dos governos federal e estadual para o incremento, já que serão gastos cerca de R$ 1,8 milhão por mês com a nova estrutura, que por enquanto será bancada apenas com os recursos da cidade. A situação é tão crítica que só dá tempo de higienizar rapidamente o leito, já que a demanda está muito acima da capacidade hospitalar. Com isto, a ocupação é praticamente imediata. “É o tempo de você fazer a higienização do leito de UTI e imediatamente já colocar um novo paciente, ele não está tendo tempo sequer de passar seis horas desocupado”, disse Morando.

A Prefeitura faz um apelo para que as pessoas somente procurem as unidades de saúde em casos de extrema urgência e pede que a população fique em casa, evitando assim aglomerações. O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, Geraldo Reple alerta para o fato de que a doença está atingindo também com maior gravidade jovens e crianças. “Oito crianças entubadas em pronto socorro. Então a coisa está pegando as crianças também e jovens. Caiu a faixa etária para abaixo de 45 anos, além dos idosos.”

*Com informações do repórter Daniel Lian