O Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 9, a antecipação da vacinação dos trabalhadores da educação a partir de 47 anos, que estava prevista para o dia 12 de abril e será iniciada neste sábado, 10. Ao todo, 279 mil pessoas que estão no público alvo da imunização para a Educação se cadastraram até o momento. “Esses cadastros precisam passar por uma validação e a partir dessa validação é que enviamos a confirmação. Então, já confirmados, são 153 mil”, afirmou o secretário de Educação do Estado, Rossieli Soares. Os professores, que precisam estar atualmente trabalhando em escolas públicas ou particulares, precisarão mostrar um documento com foto e a confirmação em forma de guia virtual validada pelo governo com um QR Code, o nome, CPF e data de nascimento do profissional. Sem isso, eles não poderão ser imunizados contra a Covid-19.

A vacinação para pessoas com a partir de 67 anos, prevista para o dia 14 de abril, também foi adiantada e terá início na próxima segunda-feira, 12. Ao todo, 350 mil idosos nessa faixa etária devem ser imunizados. A imunização para faixa etária dos 65 a 66 anos continua prevista para o dia 21 de abril. Até o momento, segundo dados do Estado, 5.325.506 pessoas receberam a primeira dose da vacina e 2.067.977 receberam o reforço do imunizante. “Deixando claro que São Paulo não tem vacina em prateleira. Sai do Butantan, entra em caminhão, vai na distribuição e da enfermeira para o braço da população de São Paulo”, afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia, que disse que 93% das vacinas recebidas pelo Estado foram aplicadas até o momento.

Ranking de vacinação

O Estado também mostrou o ranking de municípios que mais vacinaram até o momento em relação à quantidade de doses recebidas. As cidades de Santa Cruz da Conceição, Flora Rica, Pedrinhas Paulista, Ribeirão dos Índios, Mesópolis, Piquerobi, Ouroeste, Cruzália, Ribeirão Bonito e Duartina elencam os primeiros lugares. Todas têm mais de 100% de percentual de aplicação registrado. A primeira bate a marca de 111,38%. “Muitos dos frascos têm lá dez doses e muitas das enfermeiras, dos aplicadores de vacina, conseguem extrair mais de 10 doses do mesmo frasco. Não existe erro no número, e sim, eventualmente, uma otimização na questão das aplicações”, afirmou o vice-governador. Os municípios com menor taxa de aplicação são Piquete, Orlândia, Sagres, Piedade, Votorantim, Vargem, Ibiúna, Cotia, Batatais e Jardinópolis.