O boletim epidemiológico da Covid-19 divulgado pelo governo de São Paulo nesta sexta-feira, 9, mostrou mais uma leve queda na taxa de ocupação de leitos de UTI e enfermaria do Estado. Segundo os dados mais recentes, a Grande São Paulo tem ocupação de 87,2% nas Unidades de Tratamento Intensivo e o Estado tem 88,3%. Há 12.681 pessoas sob cuidados intensivos no momento. Nos leitos de enfermaria, há 15.466 pessoas. O número é 0,1% menor do que o registrado no Estado em 14 de março, um dia antes da fase emergencial. Na ocasião, a Grande São Paulo tinha 90% dos leitos de UTI ocupados e o Estado tinha 88,4%.

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, apontou as medidas restritivas impostas pelo governo desde o fim de fevereiro como responsáveis pelas quedas de internação. “Estamos sequencialmente, todos os dias, apresentando queda nas taxas de internação. Tivemos nessa última semana uma queda de 17,7% nas taxas de internação como um todo e de 0,5% diariamente para as internações nas unidades de tratamento intensivas, fruto direto das medidas que foram tomadas tanto na fase vermelha quanto também no faseamento emergencial”, afirmou. Também nesta sexta, o Estado anunciou que voltará à fase vermelha do Plano SP contra a Covid-19 na próxima segunda-feira, 11, quase um mês após entrada na fase emergencial, mais restritiva do plano até o momento.