A Nigéria declarou nesta quarta-feira, 18, luto nacional de 48 horas após 37 pessoas morrerem em um massacre na província de Darey-Daye, na região de Tillaberi, na última segunda-feira, 16. As vítimas estariam cuidando de plantações quando homens armados em motocicletas chegaram disparando. Entre os mortos estavam 13 crianças e quatro mulheres. Segundo comunicado do governo, bandeiras ficarão a meio mastro pelos próximos dois dias. “Estamos determinados a continuar na luta contra o terrorismo até a nossa vitória final”, afirmou trecho do posicionamento nacional. Esta não é a primeira vez que a região é afetada pelo terrorismo no país.

Por ficar localizada em um ponto de fronteira com Burkina Faso e com o Mali, Tillaberi é alvo fácil de atentados. Em março, pelo menos 66 pessoas morreram em ocorrência semelhante na mesma cidade. A maior parte das violências é cometida por membros da al-Qaeda e do Estado Islâmico. Só em 2021, segundo dados da ONG Humans Rights Watch, mais de 420 civis foram mortos por ataques de rebeldes na cidade e no município vizinho, de Tahoua. O ocorrido fez com que milhares migrassem para outras cidades ou deixassem o país em busca de mais segurança.