Segundo o Ministério da Defesa do Reino Unido, sete pessoas morreram neste sábado, 21, nas cercanias do aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, durante um tumulto provocado pela tentativa em massa de deixar o país. Desde que o Talibã retomou o poder, milhares de afegãos e estrangeiros têm buscado refúgio em outros países. Como temia a comunidade Internacional, foram vazias as promessas de moderação do grupo extremista. “Talvez os americanos possam ficar mais tempo, e terão nosso total apoio se eles ficarem. Nenhuma nação vai conseguir retirar todo mundo”, disse Ben Wallace secretário da defesa do Reino Unido, em artigo no jornal “Daily Mail”.

As sete pessoas mortas foram esmagadas no portão, de acordo com informações das agências internacionais. Pelo menos 20 pessoas morreram dentro ou perto do aeroporto da capital afegã desde que o Talibã retomou o poder. O regime fundamentalista culpa os Estados Unidos pelo caos que resultou nas mortes. “Eles fracassaram ao tentar impor a ordem no aeroporto”, disse um porta-voz do Talibã.