O Talibã declarou nesta quinta-feira, 19, poucos dias após tomar o governo do Afeganistão, que vai adotar o nome “Emirado Islâmico do Afeganistão” para a nação, mesma nomenclatura usada pelos insurgentes quando eles assumiram o poder pela primeira vez, no ano de 1996. O anúncio foi feito por meio das redes sociais por um porta-voz do grupo. Segundo agências internacionais, a mudança do nome, assim como a tomada do palácio presidencial pelas forças insurgentes, causou uma sensação de pânico e uma corrida para retirada de estrangeiros da capital, Cabul. A estimativa dos Estados Unidos é de que mais de 7 mil pessoas ainda precisem ser retiradas do país e as forças militares americanas controlam o aeroporto de Cabul para garantir a evacuação de pessoas ameaçadas. Ainda nesta quinta, o presidente Joe Biden se reuniu com sua equipe de segurança nacional para discutir possíveis ameaças terroristas contra norte-americanos no Afeganistão, que podem incluir ataques do grupo do Estado Islâmico (EI).