O Talibã tomou a estratégica cidade afegã de Ghazni neste quinta-feira, 12, a apenas 150 quilômetros de Cabul. Essa foi a vitória mais importante da ofensiva relâmpago que controlou mais de 10 capitais provinciais em uma semana. O Ministério do Interior confirmou a queda da cidade, que fica ao longo da principal rodovia Cabul-Kandahar e serve como porta de entrada entre a capital e fortalezas militares no sul. “O inimigo assumiu o controle”, disse o porta-voz do governo em uma mensagem à mídia, acrescentando que mais tarde o governador da cidade foi preso pelas forças de segurança afegãs. O governo de Cabul entregou uma proposta aos negociadores do Talibã no Catar, oferecendo um acordo de divisão de poder em troca do fim dos combates. O grupo assumiu também Herat, a terceira maior cidade do Afeganistão. Milhares de pessoas se refugiam ao redor da capital, tentando evitar a violência dos soldados Elas ocupam áreas próximas a Cabul e improvisam campos de refugiados com barracas. A derrocada militar do governo é atribuída à saída das tropas dos Estados Unidos.

*Com informações do repórter Daniel Lian