O acordo entre Estados Unidos e Talibã para que o caminho até o aeroporto de Cabul, um dos únicos pontos de saída aéreos do Afeganistão no momento, ficasse totalmente liberado para qualquer um que quisesse deixar a nação não está sendo cumprido pelas forças insurgentes. A informação foi dada por fontes do Pentágono a agências de notícias internacionais. “O Talibã estava atirando em direção ao ar, empurrando pessoas e usando AK47s para bater nelas”, afirmou uma pessoa em conversa com a agência de notícias Reuters. O bloqueio seria feito, majoritariamente aos cidadãos nascidos no país. Até o momento, os EUA retiraram 15 mil das 30 mil pessoas planejadas para deixar o Afeganistão às pressas após a retomada do Talibã.

Cerca de 7 mil soldados dos EUA continuam no país para auxiliar na retirada das pessoas do local. A previsão inicial era de que todas as tropas deixassem o país até 31 de agosto, o que, de acordo com Joe Biden, pode se prolongar se for necessário. Além das cinco pessoas que morreram no aeroporto de Cabul tentando deixar o país, restos mortais de humanos foram encontrados no trem de pouso do avião militar que deixou a capital no dia 15 e pelo menos outras três foram assassinadas por forças insurgentes durante protestos contra as forças do Talibã na cidade de Jalalabad enquanto tentavam reerguer bandeiras do Afeganistão retiradas pelo grupo.